<$BlogMetaData$>

quinta-feira, janeiro 28, 2010

Como o fecho temporário da CREL pode afectar

Um dia depois de ter havido um aluimento de terras na CREL, e não tendo ouvido a notícia, entro na via em direcção à CREL, para ir ao Dolce Vita Tejo…cortada. Mudança de destino, até por que não sei outro caminho para o shopping. Fica por detrás do sol posto… Nas notícias: as terras caíram para a via na sexta-feira, 2ª feira já estará aberta.

Segunda-feira, a seguir à sexta-feira do aluimento chego à estação para ir para o trabalho. Os comboios da linha de Sintra estão com atraso de 50 minutos. Explicação da CP: zero, nil, null.

Decisão: ir a casa buscar o carro. Filas e mais filas. Motivo: a CREL ainda não abriu…e jogo no estádio do Benfica ao final do dia, para ajudar o Haiti (mais trânsito para juntar à festa).

Quinta-feira, ginástica ao final da tarde em Queluz. O percurso habitual, um shortcut rápido e com pouco movimento. Chego ao topo da via, uma fila de uma centena de metros: “o que é que se passa aqui?”. Motivo: desvio para a CREL passa por ali.

Em suma, o fecho da CREL, afectou-me de 3 maneiras diferentes. Imagino o quanto afectou os milhares de pessoas que por ali passam todos os dias e mesmo as que não passam, mas que indirectamente são atingidas. Ainda por cima, sem solução à vista. Não estará aberta nas próximas semanas. Isto admite-se?

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial